"O que diferencia «uma mudança reformista» de «uma mudança não reformista» num regime político, é que no primeiro caso o poder continua fundamentalmente nas mãos da antiga classe dominante e que no segundo o poder passa das mãos dessa classe para uma nova."

terça-feira, 17 de março de 2009

Prossegue o folhetim

Observatório do sobreiro e da cortiça concluído 4 meses depois do prazo estipulado no contracto.
_
Por este incumprimento a empresa fiscalizadora da obra propunha que a empresa construtora fosse multada em 159 mil euros.
_
A câmara municipal decidiu que a multa a aplicar seria só de 4725 euros. Na fundamentação apresentada, vai-se ao cúmulo de considerar, que o não cumprimento dos prazos de construção estabelecidos em contracto beneficiaram a autarquia, pois "a dilação do prazo da obra permitiu a obtenção de um maior financiamento por recurso a fundos comunitários"
_
Mas atenção! até agora só foi feita a recepção provisória parcial da empreitada. Porque razão? e porquê parcial?
_
Moral da História: Daqui em diante e na lógica do acima descrito, o que é vantajoso para a autarquia é que os empreiteiros não cumpram os prazos dos contractos pois isso beneficia o município!
_
E esta...?

7 comentários:

Bianca disse...

até da vontde de rir (ou de chorar)

Anónimo disse...

São os maiores, estes PS(s) de Coruche

Anónimo disse...

Quantas vezes na gestão PCP do Município de Coruche estas multas foram aplicadas? E muitas vezes em situações realmente dolosas para a autarquia? E a preocupação Comunistas com os trabalhadores, aonde está? Um multa daquele valor poderia arruinar a empresa em questão...
SEJAM SENSATOS!!! Não optem pela politiquisse barata...

Anónimo disse...

Palavroso este anónimo... pena não ter sempre a mesma opinião, então não é o PS que está a destruir as carreiras dos trabalhadores da administração pública e com um código do trabalho que tira montes de garantias aos trabalhadores; não é o PS que está a destruir o sistema educativo deste país ao desacreditar milhares de trabalhadores que exercem a profissão de professores ... tenha tento sr. presidente...

Anónimo disse...

Nem mais, agora dizem que é para defender as empresas, ridículo! Eles que tudo fazem para destruir os direitos dos trabalhadores.

Este comentário de um PS-Coruche está mesmo nível do Cartaz do BE que anda pelo país fora: "Quem tem Lucros! não pode despedir!" ou seja quem não os tem já pode despedir a vontade.

vergonhoso

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Jo disse...

fo.... que é de Coruche

Só na minha terra