"O que diferencia «uma mudança reformista» de «uma mudança não reformista» num regime político, é que no primeiro caso o poder continua fundamentalmente nas mãos da antiga classe dominante e que no segundo o poder passa das mãos dessa classe para uma nova."

quinta-feira, 30 de julho de 2009

SENTENÇA EXEMPLAR


O presidente da Câmara foi hoje condenado pelo Tribunal de Coruche, pelo crime de “difamação agravada” na pessoa do ex-comandante dos Bombeiros Municipais, Moreira da Silva. A este, o presidente deverá pagar conforme sentença do tribunal uma indemnização de 10 000€ e ainda uma multa ao Tribunal no valor de 5 200€, mais "as custas do processo" que se arrastou vários anos.

Após “trânsito em julgado” a sentença será publicado no jornal “O Mirante” e no “O Ribatejo”.

Esperemos que esta sentença exemplar lhe sirva de lição e contribua para que corrija o seu estilo arrogante e autoritário.

96 comentários:

Anónimo disse...

Bem feita! Fez mal ao homem e a justiça foi feita só em parte!
Ele devia voltar ao comando dos bombeiros! Vejam como esão agora.
Só não acho muito bem que publiquem a sentença em jornais que não são de Coruche. Deviam publicar no Jornal de Coruche e no Mais Região

Anónimo disse...

É preciso ver quem vai pagar, se é ele ou a Câmara?
Porque não são os dinheiros públicos que devem pagar a sua malcriadez.

Rufia disse...

Isto é que é obra...! Que eu saiba é o 3.ºjulgamento que o Mentes perde.Devia estar convencido que era alguém a quem os tribunais tinham em conta.Perdeu as causas e muito mais vai perder como o cargo de EL President dia 11 de Outubro por vontade do Povo de Coruche que saberá fazer também justiça.O Povo é soberano.

Anónimo disse...

O Mentes está cada vez mais raso!Coitado, está cada vez mais cheio de Micoses e também de alergias à Drª. Ortelinda, sua natural sucessora.

Anónimo disse...

O Brandão parece que também foi condenado há bem pouco tempo pelo tribunal pelo materiais que dava aos ciganos. Era bom que tb publicassem isso aqui.
Isto só lá vai com o BE

Anónimo disse...

O Moreira vai voltar mas é para ajudar a correr com a arrogância.
Só falta o Bloco reunir as suas tropas.
É preciso despoluir politicamente o concelho.

Anónimo disse...

Será que isso do Brandão foi assim, se fosse decerto que vocês PS já tinham feito muito alarido sobre o tema.

http://entrelinhasentregente.blogspot.com/2009/07/um-estudo-da-sedes-apresentado-no-seu.html

Experimenta ler!

Anónimo disse...

Mas quem é Presidente da Câmara é o Mentes.O Brandão se foi condenado foi porque o Mentes andou a fazer queixinhas, quando ainda estava convencido que era o maior....

Obama disse...

Coruche... sente o ritmo!
Coruche já dança ao som do MIC!

www.miccoruche.org

A DIREITA EM CORUCHE disse...

O MIC, são os que não tinham lugares autárquicos nos seus Partidos, principalmente no PSD
É o sonho do Abel para ser conhecido,já que o CDS-PP, onde era filiado em Lisboa, não lhe deu a mão para Coruche, conforme ele queria.
Então formou o MIC

A DIREITA EM CORUCHE disse...

É uma vergonha o MIC pôr na sua propaganda distribuída pelos correios a imagem de Nossa Senhora do Castelo.

Anónimo disse...

O HOMEM ESTAVA FULO QUANDO LHE LERAM A SENTENÇA, ESTAVA BRUTO!

Anónimo disse...

Com a Prof. Ortelinda não há arrogância, essa sentença ainda foi pouco para uma pessoa que faz mal a tanta gente! Não vai aprender a lição.

Anónimo disse...

começo a achar que o PS vai levar uma derrota tão grande! Coruche tem de abrir a pestana, esta malta que lá está tem sido só show, não demonstra preocupação com as pessoas, nem com os funcionários da câmara!

Anónimo disse...

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=402032
Vejam / leiam aqui seus Comunas com dor de corno.Parecem hienas e Abutres.Mas desenganem-se, porque vão ter que mamar com + 4 anos de gestão Socialista do Dionisio Mendes. Cambada de burro e ignorantes!

Anónimo disse...

Lá anda o ressabiado do Perry com as suas mentiras.

Anónimo disse...

ó menino de recados do PS, devias ter era vergonha... em vez de terem esbanjado aquele dinheiro numa ponte alternativa provisória, não terem feito uma alternativa real e de futuro para os Coruchenses, não deitando dinheiro à rua! Ah e pelos vistos tás enganado, a inauguração do que? das cores? epá até os MIC's já inauguraram essas cores das pontes há semanas atrás na sua página! Força Ortelinda, com esta arrogância, isto são favas contadas, os funcionários da CMC estão contigo.

Anónimo disse...

O PSD devia preoicupar-se era em arruamr a casa, nem candidadtos têm!
Agora andarem a dizer mal de quem fez ela terra, que vergonha!
E a imagem da senhora do Castelo é a padroeira de Coruche e devia ser era usada por todos!
É de lamentar que aqueles que se dizem irmãos em vez de ajudarem Coruche andem preocupados com o seu protagonismo pifio.
Não valem nada! São cão que não conhecem o dono!
Força Abel, abanaste com Coruche e tens valor!
Ainda há dias te vi na TV, para seres ocnhecido não é no MIC nem em Coruche por que já o és!
Esta gente é que não te merece, mas o povo de Coruche tá contigo!
Estes tão passados e vão ter a maior sova nas urnas!

Anónimo disse...

Coruche: Ponte Teófilo da Trindade reabre ao trânsito
A ponte Teófilo da Trindade, sobre o rio Sorraia em Coruche, e que esteve em obras durante o mês de Julho, reabre hoje ao trânsito, repondo um dos principais eixos de circulação do concelho.
«Tínhamos esperança que a reabertura acontecesse antes da data prevista e isso aconteceu», disse o presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes.
A circulação rodoviária entre Coruche e a rotunda do Monte da Barca (Estrada Nacional 114) volta assim à normalidade. «Agora as pontes que existem sobre o vale do Sorraia estão capacitadas e prontas para receber todo o tipo de veículos», afirmou o autarca coruchense à agência Lusa.
Dionísio Mendes elogia o empenho e profissionalismo dos técnicos das Estradas de Portugal e de todas as empresas envolvidas nas obras de requalificação das pontes. «Em conjunto procuramos sempre as melhores soluções para evitar o transtorno das populações», esclarece.
Mas o Exército Português também mereceu um elogio, minimizando os danos da obra para a população: «a engenharia militar conseguiu montar em tempo recorde a maior ponte que alguma vez se instalou em Portugal. Sem essa alternativa teria sido o caos».As sete pontes sobre o vale do rio Sorraia encontram-se ao longo de dois quilómetros e meio. O município de Coruche decidiu requalificá-las do ponto de vista estético e urbano, aproveitando as obras de manutenção e conservação.

Quem passar em Coruche a caminho do Alentejo, nota que as pontes têm uma nova iluminação e cores dinâmicas que começam num amarelo ocre (típico de Coruche) e vão até ao vermelhão, representantivo do sangue de toiro.

«Aproveitamos esta oportunidade única para dar mais colorido à vila de Coruche, mas respeitando sempre os valores estéticos da região», sublinhou o presidente Dionísio Mendes.

Diário Digital / Lusa

Anónimo disse...

...e os familiares dos funcionários da CMC também.
E NÃO DEIXAM SAUDADES!

Anónimo disse...

É por cauasa dessa arrogância dos Pss que as pessoas estão descontentes, até aqui no blog se vê essa prepotência toda, então isto são maneiras de escrever, e de tratar as pessoas de Coruche esse ps das 13,51h é uma pessoa que não interessa nada parece que Coruche é uma coutada dele e as pessoas que cá vivem são todas burras só ele é que é esperto. Pois é , deve ser daqueles que está a comer à conta dos contribuintes e está com medo de perder o tacho. Mas está na hora de perderem a arrogância que têm , e eu nem sou do partido da CDU, mas estou a ponderar seriamente votar neles, porque isto já me está a ultrapassar das marcas.
O Mendes levou uma ensinadela, e espero que em Outubro leve outra ainda maior que é para ser mais humilde e ver os coruchenses como pessoas suas iguais e não inferiores, que é como ele as trara.

Anónimo disse...

.... não são todas burras, não! são só os Comunas!

Anónimo disse...

VIVA A ORTELINDA! FALO COM OS CORUCHENSES E TA TUDO FARTO DO MENTES!

Anónimo disse...

Teófilo da Trindade Não (General Teoófilo da Trindade ) lamento é que este nome já la não esteja porque estes senhores de agora querem apagar a historia da memória dos portugueses e dos coruchenses ,vivemos num pais de virtualidades de subpostas situações nada já é real Então eu digo com todas as letras PUTAS QUE OS PARIU.

Anónimo disse...

Ó Barreirinhas tens que meter a mão nos Comunas que eles estão um pouco exaltados de verem tanto sesenvolvimento em tão pouco tempo. Um blogue deve ser um espaço de paticipação civica, e não com frases como as do post anterior. Põe lá o açaime nessa rapazida, para conspurcarem o blogue.

Anónimo disse...

Agora , que o Mentes tá no ir , bem podia levar o Rafael Rodrigues dos Bombeiros novamente para Setúbal ou até para Marte.

Anónimo disse...

Força MOSCA

Anónimo disse...

Como eu sei bem que aqui vens e mais que uma vez! Presidente Dionísio Mendes, o Coruchense, como fica a situação de O Coruchense e dos ex-dirigentes????

Anónimo disse...

Temos que esperar para a ortelinda resolver

Anónimo disse...

Ostentação, Vaidade, Bazófia,Sobranceria,Prosápia, Altivez = ?
Quem souber a resposta diga.

Anónimo disse...

O plano estratégico, aprovado em Conselho de Ministros, tem como objectivo a requalificação e reconversão urbanística dos territórios da Quimiparque, no Barreiro, Siderurgia, no Seixal, e Margueira, em Almada.

O plano é considerado de grande importância tendo em conta projectos previstos para a região como o Novo Aeroporto de Lisboa ou a terceira travessia sobre o Tejo.

Para os três territórios foram definidos cinco eixos prioritários de intervenção: actividades económicas, equipamentos, mobilidade e acessibilidades, ambiente e paisagem e identidade e valores socioculturais.

O Arco Ribeirinho Sul é um projecto de edificação da chamada "cidade das duas margens", tendo o rio Tejo como elemento central, que se pretende realizar nas próximas duas décadas.

Na apresentação do Plano Estratégico do Arco Ribeirinho Sul, que decorreu no Parque Empresarial da Quimiparque, o Governo destacou que rentabilizar terrenos públicos através da reconversão de uma área ribeirinha com mais de 900 hectares é uma oportunidade de ouro.

José Sócrates, que marcou presença na apresentação, destacou que o investimento vai permitir preparar o futuro, tendo em conta o novo aeroporto de Lisboa, o TGV e a terceira travessia sobre o Tejo.

«Temos de nos preparar para aquilo que vai ser o impacto de três grandes projectos nacionais, que vão exigir muito também da área metropolitana de Lisboa», disse o primeiro-ministro.

O Chefe do Governo destacou que não investir na alta velocidade ou no novo aeroporto «significaria aceitar a periferização» da economia e da sociedade portuguesas.

José Sócrates considerou que «tem sido um erro estratégico não considerar o desenvolvimento das duas margens com movimentos complementares e homogéneos que, vistos em conjunto, potenciam» uma única área metropolitana.

Anónimo disse...

Não sabia que as obras de conservação das pontes tinha alguma coisa a ver com o Mentes e a C.M.C.?É preciso querer tapar o sol com uma peneira!Então à falta de trabalho do Mentes quer compensar-se com o trabalho do Governo Central.É PRECISO LATA PARA AFIRMAR QUE "A C.M.C. REQUALIFICOU AS PONTES SOB O PONTO DE VISTA ESTÉTICO E URBANO".
O que os coruchenses gostavam de saber era o ponto da situação do esforço e exigências que fez junto do governo PS para avançar com a nova travessia do Sorraia.
Isso é que era trabalho!....

Anónimo disse...

ABRIU A ÉPOCA: a partir de agora, é possível rever a Constituição. Mais uma vez. Já apareceram propostas e artigos nos jornais. Mas sobretudo, pontual como sempre, Alberto J. Jardim já disse da sua justiça. Rasgar esta, fazer uma nova. A esse objectivo, aliás recorrente, acrescentou o disparate da proibição das ideologias ou dos partidos que as perfilham. Apesar da energia radical, que por vezes é bem necessária, o que lhe falta de sensatez sobra em estapafúrdia! Tem-se mesmo a impressão de que ele faz todo este alvoroço a fim de simplesmente impedir uma revisão! Entre ele, Paulo Portas e o Bloco de Esquerda, vai haver corrida para ver quem revê antes. Isto é, quem cria mais problemas aos outros.

Era tão bom ter orgulho na Constituição! Entre nós, não parece ser o caso, com excepção de meia dúzia de comunistas, uns tantos socialistas de choque e uns bloquistas fracturantes. A Constituição não se limita a estabelecer direitos, deveres, liberdades e garantias, assim como a desenhar o poder político: ela é um travão à soberania do povo e à liberdade dos cidadãos de decidir sobre questões que deveriam ser abertas. Por um lado, os limites à revisão criam uma ordem pré-estabelecida que as gerações futuras não podem contestar. Por outro, as matérias programáticas são tais que, por lei ordinária, não se pode dizer que o Parlamento e os Governos tenham real liberdade de acção.

As inutilidades artísticas constituem parte importante de magna lei. Ou se trata de meras aspirações quase voluptuosas, a fazer lembrar os jornais de parede dos adolescentes. Ou então são normas políticas não respeitadas, o que tem como consequência criar a sensação de que existe pura hipocrisia constitucional. O que ali se estatui é para exibir, não para cumprir. Também com a Constituição de Salazar e do Estado Novo havia belas normas constitucionais sobre os direitos humanos e as liberdades, como por exemplo o sigilo de correspondência, a liberdade de expressão e o direito de associação. Mas, depois, era o que se sabia. A nossa Constituição abunda em proclamações equivalentes. Começa, no preâmbulo, com o rumo ao socialismo. Aliás, o primeiro parágrafo festeja o derrube do fascismo, em vez de afirmar a liberdade e a democracia. Mau sinal! No clausulado, define e regulamenta a regionalização, ditame inútil e desrespeitado há décadas. Nos princípios fundamentais e entre os direitos estabelece que o Estado garante a segurança do emprego e afirma o direito à habitação e à cultura. Não sem esquecer, evidentemente, a saúde tendencialmente gratuita e a educação progressivamente gratuita em todos os níveis de ensino. O Estado também garante um ambiente sadio e defende e apoia as comissões de trabalhadores, de moradores e de consumidores; além de executar planos descentralizados e regionalizados. Também ao Estado compete taxativamente eliminar os latifúndios! E aos alunos é reconhecido o direito de participar na gestão das escolas. Tudo isto está ali como vento em saco roto. Como ainda estão lá os julgamentos dos PIDES!

Com estes e tantos outros exemplos de inutilidades, afirmações gratuitas, obstáculos à liberdade dos cidadãos e travões à soberania do povo e do seu Parlamento, a conclusão a tirar parece só ser uma: a da urgência da revisão. Mais: a da necessidade de uma profunda e radical limpeza. O problema é que não vale a pena acreditar em milagres, pois corremos o risco de ser iguais à Constituição: inúteis e palavrosos. As revisões devem ser feitas com algumas regras, a começar pela eleição dos constituintes, caso contrário estamos a entrar no terreno pantanoso dos déspotas, esclarecidos ou não, e dos plebiscitos demagógicos ou das cartas outorgadas. Ora, a revisão com regras, fora de períodos excepcionais da história, só se faz em resultado de negociações partidárias, de concessões e intransigências e de elaboradas negociações. Sobretudo, de equilíbrios efémeros e circunstanciais. Não conheço partido que se disponha a rever uma Constituição com horizonte de uma ou duas gerações, sem que tenha vantagens e lucros imediatos.

Anónimo disse...

Rever a sério implicaria um longo debate nacional, um desprendimento interesseiro dos principais partidos e uma força motriz capaz de conduzir um processo desses. Exigiria a participação de grandes corpos, do Conselho de Estado às Universidades e às Forças Armadas, assim como das grandes associações civis. No fim de um prazo dilatado, talvez fosse possível encontrar linhas de força que reduzissem a Constituição à sua mais nobre função. Poder-se-ia pensar em retirar da Constituição tudo quanto é inútil e adolescente. Tudo o que não deveria lá estar e fosse remetido para a lei ordinária. Poder-se-ia expurgar a Constituição das ratoeiras que diminuem a soberania do povo e limitam os poderes legítimos do Parlamento. Permitir, por exemplo, que o povo faça o seu sistema eleitoral, fazendo com que os eleitos o sejam individual e nominalmente. Alterar a administração pública ou o desenho autárquico. Obrigar os ministros a serem eleitos deputados ou proibir os deputados de serem substituídos à vontade do freguês. Ninguém com juízo acredita que isto seja possível. As negociações que se anunciam, para a próxima legislatura com poderes constituintes, serão duras e demagógicas, tanto quanto inúteis. Mas vão certamente encher as páginas dos jornais. Aquilo que se vai verdadeiramente discutir é a formação e a manutenção de um governo em condições previsivelmente difíceis. O melhor seria estarem sossegados e não reverem coisa nenhuma.

Anónimo disse...

É o Festeiro-Mor, o Esbanjador.

Anónimo disse...

Em tempos de campanha eleitoral, todos os partidos vão condenar a corrupção. Mesmo os que com ela convivem. Talvez valha a pena aproveitar a oportunidade. Em vez de denunciar casos concretos, actividade a todos os títulos difícil, podia-se fazer um concurso de ideias, nomeadamente das mais eficazes a destruir as fontes legais da corrupção ilegal. Seguem-se duas propostas modestas. A primeira: liquidar a lei da designação dos altos cargos da Administração Pública. Actualmente, as nomeações fazem-se, segundo a lei, pela “confiança política” do membro do governo. Os mandatos dos funcionários cessam com as eleições, isto é, com os novos governos. Com apoio de quase todos os partidos, a isenção e a competência dos Directores-gerais, Presidentes e equiparados, foram substituídas pela fidelidade partidária, pela gratidão política e pelos empenhos de vários tipos (partido, família, amizade, região, clube desportivo, loja, igreja, empresa ou lobby). São muitas centenas de funcionários superiores cuja dedicação à causa pública vem necessariamente em segundo lugar. Aliás, encontram-se hoje em campanha eleitoral, apoiando os seus ministros: se os seus mandatos são de confiança política, não há nada mais legítimo. Numa palavra: a corrupção é legal e tem apoio partidário e parlamentar.

A segunda: liquidar a maior parte das seis ou sete dezenas de Observatórios que existem na Administração Pública. Observatórios de tudo e nada, que se resumem a organizações de livre recrutamento dos amigos e fiéis e a casulos onde crescem fios e redes de interesses. Ao mesmo tempo, limitar drasticamente o número de assessores, adjuntos, consultores e conselheiros que cada gabinete governamental pode recrutar. Hoje, além dos quadros legais, são uns milhares deles, sem contar as empresas e as agências “subcontratadas”. São os locais ideais de reunião das células partidárias de cada ministério. São estas as fábricas de propaganda, eventos e inaugurações. São os alfobres das políticas de destruição dos adversários e de criação de factos políticos. São os viveiros dos futuros directores-gerais e quadros dos partidos. São os laboratórios de produção de interesses, de satisfação de pretensões e de invenção de intrigas. Aqui, a corrupção é lícita, avençada e remunerada a recibo verde. Aqui se faz o que a lei proíbe aos serviços de fazer. O partido que se comprometa a concretizar estas duas propostas merece a maioria absoluta.

Anónimo disse...

E não convidaram a Fafá de Belém para vir cantar o Vermelhão às pontes?

Anónimo disse...

E estes são os bobos da corte desesperados por perderem o tacho

Anónimo disse...

Aparentemente a chamada "violência doméstica" atinge mais casais same sexers do que casais ditos "normais". É normal porque a violência é a verdadeira "fonte" do amor, do ódio e da paixão, tudo equivalentes. Homens ou mulheres a dois são realidades semelhantes que, mais do que se encontrarem, se enfrentam. No caso dos homens, há demasiada virilidade pelo meio. Sim, não há apenas (ou exclusivamente) "paneleirice" de bandeira ou contabilidade sexual do género "activo" e "passivo". Já na relação heterossexual existe "mariquice" a mais porque é suposto que alguém "complemente" alguém. A mulher "ajuda" o homem nos seus momentos de fragilidade e vice-versa. Não conheço relação mais feminina do que a relação entre sexos diferentes. Às vezes é quase "familiar". Quantos homens não procuram na amada a mãezinha , a protectora contra demónios inadvertidos, e quantas mulheres não desejam um pai (ou um irmão, mais novo ou mais velho, consoante os gostos) no "companheiro". Não é preciso ler Jean Genet - ou Nicholas Sparks para analfabetos sentimentais - para perceber isto.

Anónimo disse...

A cerveja já saiu do frigorífico e as pipocas salgadas estão quentinhas e prontas a ser devoradas. Sentado no sofá, com o comando da televisão numa mão e a loura na outra, está tudo preparado. As equipas a postos no relvado. Onze de cada lado, as bancadas crescem de excitação. O árbitro apita. O jogo começa.
Para quem gosta de futebol, nas próximas duas horas, a bola é a rainha. Mas aqui esta é a última vez que se vê a redondinha.
Durante o tempo que se segue, temos os comentadores (com uma câmara apontada para eles). Os comentários dos comentadores (que vibram à séria). As reacções dos adeptos nas bancadas. Os bancos de suplentes. Os aquecimentos dos suplentes que saem do banco. Mas do rectângulo de jogo… nada. Nem uma imagenzinha que seja.
São assim os jogos de futebol, versão Canal Benfica. Uma super-produção televisiva sobre coisa praticamente nenhuma.
Bem se pode dizer que é todo um mundo novo de experiências e de sensações que se abrem ao espectador! Um jogo de futebol transmitido sem se ver o campo! Imagine-se a angústia do espectador depois de um golo relatado do qual não há uma imagem (não acredito que não passe pela cabeça do realizador algo como ‘eh pá este golo foi tão bom, deixa lá mostrá-lo só um bocadinho').
Explique-se: O canal recém-inaugurado não tem os direitos dos jogos, por exemplo, da Liga e da Taça da Liga. A solução encontrada foi dar uma espécie de relato dos jogos da Luz para quem está em casa e não tenha acesso à partida noutro canal. Pode até não ser mal pensado, a solução é que se não é inédita a nível mundial, não fica concerteza longe disso, e é no mínimo curiosa.
Se a moda pega, podemos, por exemplo, começar a assistir a partidas de ténis em que só vemos o movimento pendular das cabeças dos espectadores a seguir a bola, ou a corridas de Fórmula 1 em que somos guiados apenas pelo barulho dos bólides quando passam na recta da meta. Noutra versão, podíamos ter os debates parlamentares entre José Sócrates, Louça e Portas apenas com direito a ver e ouvir os apartes dos deputados…

Anónimo disse...

E os que batem na mulheres?

Anónimo disse...

Estão arrasca!

Anónimo disse...

O PS/Mentes já estão a ficar nervosos.Então é vê-los a descarregar aqui as cassetes do governo à falta de argumentos!...

Anónimo disse...

mediatismo da gripe, que começou por ser suína, depois mexicana e agora é conhecida por Gripe A (como se não existissem mais 155 estirpes de vírus da gripe do tipo A) não pára de aumentar. Em Portugal, (segundo números do Ministério da saúde) o número de pacientes que contraiu o vírus atingiu hoje a centena (15/7/2009).

Ainda não percebi o interesse nesta cuidada contagem. Não estando nós perante um surto de gripe (mesmo considerando a totalidade das estirpes, dos três diferentes tipos de vírus da "influenza"), aliás, o Verão (apesar das cada vez mais baixas temperaturas) é normalmente a época do ano mais hostil ao vírus, para quê este preciosismo e esta mediatização? Mesmo no Hemisfério Sul, que atravessa agora o Inverno (estação mais favorável à disseminação da gripe, ainda para mais, quando vários países estão sobre os efeitos de intenso e invulgar frio), o H1N1 não tem, felizmente, justificado o alarmismo que grassa na comunicação social, mundo fora.

Sabe-se que o sistema imunológico humano se debilita em situações de stress e de medo ou pânico, então porquê insistir nestas ridículas e minuciosas contagens? Acaso os jornalistas ou as autoridades de saúde se deram ao trabalho de comparar, em determinado período de tempo, o número de pacientes atingidos pelo H1N1, com o dos restantes infectados pelas demais estirpes?

Não sei se há estatísticas destas em Portugal, se há não consegui aceder-lhes, mas nos Estados Unidos, a partir dos dados fornecidos pelo CDC (Centers for Disease Control and Prevention) é possível fazer uma estimativa. Desde meados de Abril até ao passado dia 10 de Julho (página actualizada às 11 horas locais), nos EUA, tinham sido contabilizados 37 246 casos, dos quais resultaram 211 mortos. Em igual período, as restantes estirpes de vírus terão infectado, na melhor das estimativas, perto de 4 milhões de americanos (a população está estimada pela CIA em 307 milhões de habitantes e a taxa de infecção varia entre os 5 e os 20% ao ano). Neste período, a totalidade de vírus "influenza" terá morto, naquele país, cerca de 9 mil cidadãos.

Anónimo disse...

Como é facil aparecer aqui um tolo e desviar a conversa do tema coruche e os candidatos á camara

Anónimo disse...

A reabertura «foi um alívio para os coruchences e para todos aqueles que vão de férias para o sul», salientou à agência Lusa, Dionísio Mendes, presidente da Câmara local.

Segundo o autarca (PS), «esta estrada continua a ser uma via muito utilizada por quem vem do Norte em direcção ao Algarve», uma alternativa que agora é melhorada até porque a estrutura foi renovada e pintada com cores.

«As pontes sobre o Vale do Sorraia são algo de único no mundo pois a partir de agora temos uma ponte de cada cor o que transforma a paisagem um pouco diferente», explicou Dionísio Mendes.

Os condutores que utilizam diariamente esta rodovia para se deslocarem para Évora ou Elvas, ficaram surpreendidos pelo facto de as obras terem terminado antes do prazo previsto.

«Nunca pensei que as pontes ficassem prontas antes de Setembro. Todos os dias tenho que utilizar esta estrada porque tenho negócios em Lavre e Montemor, por isso estou feliz com esta notícia», afirmou o comerciante António Feliciano.

Lusa / SOL

Anónimo disse...

A Direcção Geral de Seguros espanhola multou o bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes, em 135 mil euros por receber ajudas de custo supostamente indevidas enquanto conselheiro da seguradora espanhola que cobria a responsabilidade civil dos médicos portugueses. O seguro foi realizado pela Ordem.

Pedro Nunes terá recebido 3000 euros mensais durante dois anos.

A notícia é avançada pela Lusa, acrescentando que, da investigação concluída no ano passado, resultou ainda que os conselheiros poderão ter de devolver os montantes recebidos como ajudas de custo.

Pedro Nunes confirma a informação mas acrescenta que a seguradora Agrupación Mutual Aseguradora (AMA) recorreu aos tribunais, aguardando uma decisão definitiva.

No rol dos multados estão ainda, segundo a Lusa, Miguel Leão, ex-presidente da secção Norte da Ordem dos Médicos e opositor de Pedro Nunes nas últimas eleições, além do antigo bastonário da Ordem dos Farmacêuticos João Silveira.

O bastonário explica que aceitou um convite da AMA para integrar o Conselho de Administração, tendo sido conselheiro em 2006 e vice-presidente da administração em 2007. Pedro Nunes explica que aceitou o cargo para «defender os interesses dos médicos portugueses».

Apesar do montante elevado auferido a título de ajudas de custo, o bastonário garante que «não tinha lucro, tinha prejuízo», já que a verba pagava duas viagens mensais a Espanha e hotel, além disso não recebia dois dias de consultório privado.

Pedro Nunes considera ainda «normal e natural» que seja a instituição a pagar a multa, mas a hipótese é contestada na Ordem. Uma fonte deste organismo referiu à Lusa que o bastonário se limitou a comunicar a decisão de ser conselheiro da AMA, sem consultar previamente o Conselho Nacional Executivo da Ordem.

Entretanto, o seguro de responsabilidade civil dos médicos portugueses foi substituído este ano pelo da empresa AXA.

Anónimo disse...

Dionisio RUA estamos fartos de gente má e imcompetente

Anónimo disse...

Sir Bobby Robson morreu hoje aos 76 anos, vítima de doença prolongada. O treinador ficou conhecido por ter levado o FC Porto e o PSV à conquista de vários campeonatos. Antes de rumar aos dragões, Robson orientou também o Sporting (de 1992 a 1994).Mais recentemente, foi consultor da selecção da República da Irlanda.

Há muito que vinha a lutar contra um cancro no pulmão, diagnosticado em 1991, que já o levara a ser submetido a cinco cirurgias. Segundo a família, que avançou a notícia aos media em comunicado, o treinador "perdeu a sua longa e corajosa batalha contra o cancro e morreu, em paz, na manhã de hoje, na sua casa do condado de Durham, com a mulher e a família ao seu lado".

Robson iniciou a sua carreira como jogador, primeiro no Durham, com quem assinou em 1950, tendo depois marcado o panorama futebolístico inglês como jogador de sucesso na selecção inglesa nos Mundiais de 1958 e 1962. Em 2004, altura em que orientava o Newcastle United, pôs fim à sua carreira de treinador.

No passado domingo, cerca de 33 mil pessoas concentraram-se em Londres para um jogo de angariação de fundos para ajudar a fundação contra o cancro, que Robson apadrinhara. O treinador foi homenageado nesse encontro com um prémio carreira da UEFA.

Bobby Robson fica ainda ligado ao início da carreira de treinador de José Mourinho. O Special One foi contratado para trabalhar com o técnico inglês no Sporting. Na altura, ganhou a alcunha de tradutor, mas acabou por se tornar seu adjunto. Desempenhou as mesmas funções quando Robson seguiu para o FC Porto e - mais tarde - para o Barcelona, embora cada vez com maior influência.

Anónimo disse...

boa sentença.

Anónimo disse...

caricatos voçes comunas,nao sao voçes que estao senpre a criticos façe á justiça portuguesa?entao? mas quando dá geito né,sao os primeiros a atirarem pedras.pobres de espirito mesmo.

Anónimo disse...

Pareçe que o cmd.MOREIRA se tornou eroi para os comunas.lol ainda vao votar nele.FORÇA MIC

Anónimo disse...

ESTES ESTUPIDOS NEM SABEM ESCREVER.

Anónimo disse...

É realmente um blog comentado por crianças...vão trabalhar meninos e deixem-se de merdas...!

Anónimo disse...

E porque Coruche quer, vamos ter na Presidència uma MULHER.....Força Ortelinda a vitória é certa.

Anónimo disse...

O Mentes está tão mal que até meteu férias.A partir do dia 11 de Outubro já estará disponivel para relançar as suas empresas, porque na Câmara vai para o quadro da mobilidade OBRIGATÒRIA por vontade do Povo de Coruche. A propósito alguém sabe qual o ponto da situação dos dirigentes do Coruchense que se deixaram enrolar pelo Mentes?

Psychoville disse...

Os dirigentes do Coruchense só podem contar com a Ortelinda pois, com a gestão Mendes já perceberam que nada há a fazer. Força Ortelinda!

Anónimo disse...

agora é que já vi que a Ortelinda vai ganhar, o Mentes não tem hipótese, está há vista a miséria que foi a sua politica. Há muita gente a mexer-se. VOTA CDU

Anónimo disse...

Cada vez isto está mais interessante. O tema Pontes e o seu prazo de execução são tema que está absolutamente "passado" o PC, diz "que está muito satisfeito por terem acabado antes de tempo" mais uma vez demonstra que está fora da jogada pois a obra não é dele.
Em Dezembro de 2008 foi alugada uma casa em Coruche, para o Director da Obra, com termino em Julho de 2009. o PRAZO DA OBRA FOI CUMPRIDO.

Anónimo disse...

Fui assistir ontem à apresentação do MIC, gostei do que ouvi e vi. Isto vai ser giro este ano, vai, vai.

Psychoville disse...

Anónimo das 12.36 não sabia era que a obra era da Câmara. És esperto mas, não tanto como pensas.

Anónimo disse...

Sendo eu um leigo tanto de politica como de blogs,simplesmente passei plos blogs de coruche e cai aqui.Mas a coisa é intressante,já agora alguem me pode explicar quem mandou executar e pagou a obra das pontes?

Anónimo disse...

E a sentença? o presidente difamou e foi condenado devia demitir-se.

Anónimo disse...

as obras foram pagas como se deve coprender pelo estado central pois pertençem á estradas de portugal,mas quem deu a cara e cordenou tudo foi a C.M.C. e o nosso presidente PRF.DIONOSIO MENDES e só assim se conseguio que estivessem prontas a tenpo e horas .Nao vejo razao para creticarem isso pois os que criticam certamente que nao moram do lado de cá.Mas para os que criticam deviam era morar em santana por expl.

Anónimo disse...

isso reflete o vosso medo anonimo das 14.11 só se o nosso presidente se demetir nao governará tao sabiamente o destino do nosso conçelho.FORÇA MENDES SERÁ UM RESULTADO HISTORICO CONTRA OS IPOCRITAS.

Anónimo disse...

se ele nao cooerdena o que deve,como e que cooerdenou as obras das"Estradas de Portugal"?

Anónimo disse...

foi o nosso presidente claro.isto aqui á com cada um

Anónimo disse...

Ó cromo das 14.23 ve-se logo que és banhista.lol

Anónimo disse...

Atão o Comandante Moreira depois de ter ganho em tribunal ao Mentes, prepara-se para lhe ganhar a Câmara por KO? É caso para dizer quem "semeia ventos colhe tempestades". E o Mentes semeou com arrogância tantos ventos que está todo o Mundo contra ele, e ainda vai acabar a vender gasolina e outros petróis das suas empresas de sucesso!.....

Anónimo disse...

"Pontes únicas no mundo" mas que charlatanice é essa, continua a mania das grandezas, já não se contentam com Portugal ou até a Península Ibérica, têm de ser "únicas no mundo", mas por acaso esse Mentes conhece todo o mundo? ou quê. Olha que esta de mania de grandezas é com o Sócrates!!, mas estes pss aprendem depressa com o mestre (das mentiras).
Que TRISTEZA!!!

Anónimo disse...

É por estas e por outras que eu vou votar CDU/Ortelinda, porque estes não enganam nem iludem o Povo.A CDU é Trabalho, Competência e Honestidade!O resto são cantigas.

André disse...

Só uma questão... Se foi condenado por um Tribunal de 1ª instância (de Coruche) como é que se pode falar em "trânsito em julgado"? Que eu saiba, só há uma sentença definitiva (trânsito em julgado) depois de esgotados todos as possibilidades de recurso, isto é, chegar até ao Supremo Tribunal de Justiça e este emanar o acordão...

Anónimo disse...

CAROS AMIGOS DEPOIS DESTE FIM DE SEMANA, MUITO PROVAVELMENTE O MEU VOTO SERÁ NO MIC! TÊM O APOIO MASSIVO DO POVO E O MEU TAMBÉM

Anónimo disse...

massivo? tu tens é um derrame massivo nesse cérebro. pffffffffffffffff é preciso lata. ninguém sabe nem quer saber o que é o mic.

A DIREITA EM CORUCHE disse...

Sr Anónimo de 31-07 às 14.02
A DIREITA EM CORUCHE, não é o Perry.
O que afirmámos é verdade

Anónimo disse...

O anónimo das 14,23 não só é banhista como tem de ir para as novas oportunidades do Sócrates. Acho que lhe está a fazer falta um canudo para ver se dá menos erros ortográficos.

Anónimo disse...

tenho de reconhecer que aquela malta do MIC, está a trabalhar muito bem, com pessoas de valor. Já têm lá no site deles, as apresentações que fizeram este fim de semana. Vão tirar muito votos ao Mentes, FORÇA ORTELINDA!!!!

Anónimo disse...

Anónimo das 13.14 asseguro-lhe que a CDU e a Ortelinda não precisam do MIC para nada. Cada qual que faça o seu trabalho. O vosso campeonato, o do MIC, é outro: é a 2ª divisão B. Nós jogamos na 1ª e é para ganhar com méritos próprios.

Bombeiro disse...

Afinal a arrogância não é só do Sr. Dionisio Mendes, também está presente no anonimo das 15:14! ENTRE A ARROGANCIA DO PCP E DO PS, PREFIRO A CAPACIDADE E SERIEDADE DO COMANDANTE MOREIRA, que chefiou esta instituição durante 20 anos com grande mérito! FORÇA MIC, FORÇA COMANDANTE!

Anónimo disse...

Sempre votei nestes gajos, mas agora vou pró MIC, a Senhora da CDU também pode ser uma possibilidade.
Com este gajop ps nunca mais!

Jones. disse...

É pá isto até tem graça com «atira recebe», mas com noticias de meio metro para ler, porra isso é mesmo de tó-tós, ou já não têm mais nada para dizer?
Vá-lá,façam um esforço, e usem o crânio para mais uns insultozecos.

Anónimo disse...

Não é arrogância: a CDU não precisa do MIC para nada. A CDU está na campanha para ganhar a Câmara ao PS. O MIC tem outros objectivos. São os próprios que o dizem.

Anónimo disse...

Plano estratégico de Coruche aponta crescimento urbano e industrial

O futuro de Coruche até ao ano 2020 deverá ser marcado pelo crescimento urbano da vila sede de concelho e pelo incremento da actividade empresarial, em consonância com a natureza e ambiente que marcam positivamente o concelho. São estes os caminhos principais apontados pelo Plano Estratégico Coruche 2020, concebido pela Augusto Mateus e Associados - Sociedade de Consultores, e apresentado quinta-feira.
Sem dar indicações concretas sobre investimentos, o documento tem por pano de fundo a construção futuro Aeroporto de Lisboa no Campo de Tiro de Alcochete e os investimentos daí decorrentes.
Segundo Augusto Mateus, Coruche tem que atrair habitação de qualidade fora do conceito de dormitório, pensando naqueles que vão trabalhar para construir o aeroporto e os seus futuros funcionários. Sustenta ainda que se deve apostar em duas classes etárias. Naqueles que terão 18 anos em 2020 e nos reformados activos, que ainda terão 20 a 25 anos de vida de qualidade pela frente.
O economista/consultor considera que a vila deve conseguir dar o salto para oferecer os serviços e o comércio típicos de uma cidade, revitalizando o centro para atrair pessoas. Defende ainda que a aposta no turismo deve conjugar o urbano e o rural, lembrando que “Coruche possui uma natureza colorida única que não deve ser desvirtuada com os investimentos que se venham a alcançar, nem, feita à custa das freguesias”.
No aspecto negativo Coruche tem a desvantagem de ter uma população envelhecida e com instrução abaixo da média nacional. Factores que para Augusto Mateus, determinam que se deve apostar bastante no sector escolar.
O presidente da Câmara de Coruche segue as mesmas linhas, ainda que recorde que o plano é um documento orientador e não significa que deva ser seguido à risca. Dionísio Mendes considera fundamental que Coruche cresça de forma equilibrada na recuperação e revitalização do centro histórico e para isso conta com o projecto de criação da sociedade de reabilitação urbana a nível da Lezíria do Tejo.

NV disse...

com calma e uma dose de paciência q.b. tudo aparece. Mesmo o mais escondido.
Vamos esperar para ver o que a Ortelinda vai descobrir nos 6 primeiros meses. AÍ SIM ATÉ O RESTO DOS CABELOS DO MENDES VOAM

Anónimo disse...

oh NV a Ortes nunca mais ganha! é duro, mas é a verdade!

Anónimo disse...

Nunca tinha assistido a um movimento tão ridiculo em Coruche como este MIC. Gente séria??? Gente que vai fazer pela terra????? E o mais triste é esta gente que por aqui passa com uma cegueira profunda que acham realmente que o MIC foi fundado para bem da população. Ridiculo, é a palavra mais adequada que posso encontrar para classificar o MIC. Se a população Coruchense caisse nas mãos desta gente, ia chorar pelo Mentes, diria regressa estás perdoado. Não me deixo enganar com oportunistas. È ridiculo o discurso que escrevem sobre a apresentação do candidato a coruche, falam da Nossa Senhora do Castelo como se fosse propriedade deles. Tenham respeito pela população e deixem a igreja de parte, não a utilizem para mostrar que são bonzinhos e aproveitam para enaganar o proximo, porque existem algumas pessoas nessa lista que nem o mesmo espaço convem partilhar muito menos deixar o destino dessa terra nas mãos de gananciosos e oportunistas que só querem protagonismo e euros.

Ze do Monte disse...

eu acho piada é quando subestimam o MIC, mas vêm para aqui fazer acusações graves, sob anonimato, com a boca cheia de ressabiamento, sem perceberem sequer o que é o MIC! As pessoas que fazem parte do MIC, deram a cara, querem trabalhar em prol da terra, identificando-se com as coisas, com as tradições, com os simbolos da terra.
O MIC está aberto a TODAS AS pessoas, que queiram trabalhar, sem tachos, que se revejam no manifesto e em ajudar o concelho!
QUE JÁ FIZERAM os rancorosos, além de andarem a destilar veneno sob anonimato? pode ser que apanhem uma surpresa lá para Outubro.

Jones. disse...

É pá assim tá bém!eu gosto é de uma boa briga.
No entanto concordo com essa de alguns amigos estarem dados como «anónimo» ora eu penso que esses caros ou será qué apenas um «1» e isso até pode ser que o tipo deia para os dois lados «Salvo a expressão». os tipos poderiam identificar-se por Zé do Pipo, ou Chico da porca, ou até Porra Frita, sei lá , qualquer coisa que os diferencie, porque assim: Anónimo qual anónimo? o marreco ou o coucho.

Anónimo disse...

Eu votei PS nos ultimos anos, mas desde que o Orvalho transformou Coruche numa terra de Dragqueens com as festas gays dele, mudei de opinião, Vou votar MIC ou Ortelinda.

DragQueen disse...

O que? Onde?!!! lol lol lol

Anónimo disse...

perguntem aos mic se as festas do orvalinhos sao gay?

Anónimo disse...

Em Coruche o:
MIC é só micoses e ressabiados.
PS é só tacheiros e festarolas.
CDU é só cassete e Func. P's.
PSD é só...quer dizer, não existe!
Vota BE, que está na moda e há que dar hipótese a quem nunca a teve...só não se conhecem em Coruche.

Anónimo disse...

http://www.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=54&id=32803&idSeccao=479&Action=noticia

maria disse...

http://www.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=54&id=32803&idSeccao=479&Action=noticia

Anónimo disse...

ate acho piada a cena das cores nas pontes, mas onde está a ponte pintada d azul que está estampada numa viatura da autarquia, lol

Anónimo disse...

força sr moreira vamos correr com eles, tamos consigo.bombeiros