"O que diferencia «uma mudança reformista» de «uma mudança não reformista» num regime político, é que no primeiro caso o poder continua fundamentalmente nas mãos da antiga classe dominante e que no segundo o poder passa das mãos dessa classe para uma nova."

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Comparações


Gaba-se D. Mendes que, com a sua gestão a Câmara de Coruche gasta menos dinheiro no pagamento de horas extraordinárias que em 2001 quando a CDU geria o Município.

A este propósito convém ter presente o seguinte:

- Em 2001, no essencial, as obras, a vigilância das instalações municipais, as refeições nas escolas, o piquete permanente de águas e saneamento, etc. eram serviços assegurados pelo município, hoje, estes serviços são pagos a empresas exteriores à câmara, logo não há lugar ao pagamento de trabalho extraordinário por parte do município.

Mas já que fala em comparações e poupança, porque não compara o que hoje é pago em "ajudas de custo" ao presidente Mendes com o que recebia em 2001 o presidente Brandão (CDU) !?!


  • Já agora, seria bom que o Mendes divulgasse também quantos milhares de euros ficaram por pagar aos trabalhadores da câmara em horas extraordinárias, vá diga!

3 comentários:

Anónimo disse...

Não era ele que dizia mudámos o carro da CMC, é um AUDI, mas deixei de ter motorista!!!

OK! Mas esqueceu-se de dizer que começou a receber pelo facto de conduzir a viatura e de usar a mesma para o seu uso pessoal!!!

Ganda Mendes!

Essas poupanças! há e ele recebe horas extraordinárias em €€€ ele e o orvalho em quanto nós funcionários da câmara recebemos em horas.

Eduardo disse...

Mais um representante de um PS em que a sigla é publicidade enganadora. Que quererá dizer o "S" depois do "P" de um Partido que meteu o "Socialismo" na gaveta? Melhor e mais honesto seria que a sigla de tal partido fosse PSG.
Feita a introdução noto que a preocupação de tal figura do PSG é o que os trabalhadores recebem.
E se ele tivesse alguma vergonha na cara e fizesse a comparação com o que ele ganha e dá a ganhar aos amigos das empresas a quem entregou os serviços, com o dinheiro que não é dele, pois é dos munícipes. É uma infelicidade um povo deixar-se enganar por quem se diz "socialista" e se alia permanentemente aos inimigos do Socialismo.

Anónimo disse...

sabem há alguns funcionários da câmara que já só comem no refeitório uma sopa porque não têm 2.50€ para dar pela refeição? pois é, é que os ordenados cada vez são menores, dantes a câmara pagava as horas extras em euros, presentemente paga as horas extras em tempo e tanto quanto sei no talhos, no supermercado, na escola, etc, etc, não se paga em tempo mas sim em euros e dessa forma há já quem esteja a cortar nas refeições, o que é muito triste...